sns-container
SNS-Print

Aposta na telessaúde e no acesso dos utentes aos serviços de saúde.

“Nenhum sistema de saúde ficou imune a uma pandemia deste tipo na sua capacidade de resposta às doenças não covid”, afirmou hoje a Ministra da Saúde, questionada na conferência de imprensa de hoje para atualização dos dados da Covid-19 em Portugal sobre a redução do número de consultas presenciais realizadas no Serviço Nacional de Saúde no primeiro semestre deste ano.

Marta Temido sublinhou que na monitorização da atividade assistencial é necessário ter em linha de conta o número de consultas não presenciais. Assim, nos primeiros seis meses de 2020 realizaram-se menos um milhão de consultas face ao mesmo período do ano passado, quando foi efetuado um total de 31 milhões de consultas. Cerca de 2,8 milhões de consultas foram realizadas neste período de forma não presencial.

A Ministra da Saúde recordou o esforço que o SNS tem vindo a desenvolver na telessaúde, uma área a desenvolver com aplicação dos fundos europeus de recuperação económica. “Quando incentivamos os contactos não presenciais, temos que melhorar as formas pelas quais os utentes podem aceder a estes atos”, admitiu.

Facebook do SNS > Covid-19 | Conferência de imprensa 31/07/2020

Voltar

Últimas Notícias

Hospital São Bernardo com investimento superior a 5 milhões de euros
03/08/2020
Portugal sem registo de mortes nas últimas 24 horas
03/08/2020
Mais de 60 doentes tratados em casa nos últimos seis meses.
03/08/2020